Onde limite é a virgula e não o ponto.


Vida daquele homem

26/04/2013 19:59

 

 

Quando promessa, é prosa

Quando vívida, é poesia

Aquele homem ama a humanidade, não ama a ninguém

Aquele homem é incapaz de amar a si próprio

Aquele homen ajuda a todos, e nega-se

Aquele homem abraça o mundo

E é incapaz de abraçar o próprio filho

Sem amor, esta paralizado

Proseia promessa

 

Texto: Maurício de Carvalho 

Imagem: Google Images

Curtiu? Curta: https://www.facebook.com/poesiassemfronteiras

 

 

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!