Onde limite é a virgula e não o ponto.


Papai Noel

10/12/2014 12:04

Papai Noel,

 

Desde criança que venho escrevendo todos os anos a minha cartinha. Poxa! Nunca um pedido meu foi atendido.

Por favor. Neste ano faça valer está roupa vermelha. Desta vez, não peço só por mim. Peço por todos nós que estamos secando. Faça chover na gente! Estamos secos por esperança nesse país. É a falta da educação (de berço, de escola e de exemplos). É a falta de segurança. De sair na rua sem medo, de andar com a cabeça erguida sem receio, de acolhermos uns aos outros. Querido Papai Noel, é a falta de saúde. Faça cair o mundo! Nos hospitais, na sociedade e nos pensamentos. Aqui em São Paulo e lá em Brasília. O fogo da ganância, desrespeito e arrogância evapora a nossa esperança. Faça temporal na gente. Faz essa água cair e encher essas represas que já estão se esgotando de um volume morto para sobreviver. Eu aqui, por exemplo, já sou quase deserto. E tão sedento, que só me resta acreditar em Papai Noel.

 
Texto: Maurício de Carvalho Gervazoni
Imagem: Google Images
Mais: http://www.sem-fronteiras.net/news/serie-os-impecaveis-parte-3-presente-ausente-/
 
 

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!