Onde limite é a virgula e não o ponto.


Aracnofilia

08/10/2013 22:15

Foi na esquina da telha que revi a casa

Os fiéis fios lustrosos na quina da tua vida

Sucedeu no depósito, aqui detrás da loja

Aonde depositei relembrança estática, vívida

Do dia em que residi em esquife aveludada 

Neste canto da morte, o pranto que Remorri...

 

Elegeste-me consorte em tua sede

Azar o meu em evocar-te a sede

Quando petulante caminhei em sedosas teias

Paralisou-me em invisíveis linhas sorrateiras

Sedado fui por oito olhos que incendeias

 

Aderido em delicada urdidura, não pude alcança-la

Motivo pelo qual vieste tu, alçando em meu encalço

Convidando-me a dançar, descalço

Encaracolando-me no ninho, embalei-me no viço

Abraça-la a teia foi um vício...

 

Tempo em que girei feliz, abduzido pela valsa

Habilidosa tecelã costurou-me o coração na tela

Em teu casulo a minha morada, cela sem janela

Tu eras maior que eu... Gravidade que me atraiu

Era promessa feliz... Gravidade que me traiu

 

Meu amor parido dos olhos foi preso em tramas

Chamas que fomentou envenenando as entranhas

Foi estranha, insana, a desforma em que nos amamos

Eu e tu comprouvemos, quando tu e eu gozamos

 

Ah! Que recordação...

Do doce aroma artrópode,

Inesquecível e inebriante...

 

Foi delicioso sofrer minha dissolução,

Sorvi cada gota peçonha

E por um momento estive dentro de ti (tu risonha)

Nas vísceras dilaceradas que me digeriu agoniante

Quando alimentando tua fome fui paixão enfastiante

 

Partiu-me Aracnídea o cerne

Seduziu meu corpo a casca

E despido da carne, nu a alma

Fui escarnecido por todos

Perdi forma, fortuna e família

Perdi a honra de uma vida de inseto

 

...Viúva-Moura

Obrigado a desintegrar-me

Agradeço a liberdade imposta

 

...Foram nas ameias da telha que vi tua prisão 

Nas amarras translúcidas que usou como instrumento

Onde jaz pálida cápsula de mim

Transcorreu em despropósito aqui atrás da loja

Na vívida lembrança seduzida à seda

No canto da vida em que Renasci...

 

Texto: Maurício Gervazoni

Imagem: Google Images

Curtiu?Curta: https://www.facebook.com/poesiassemfronteiras



 

 

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!