Onde limite é a virgula e não o ponto.


Luto pela Mãe

21/04/2013 17:58

 

A naturezareza hoje foi generosa em nos presentear com um nascer do Sol magnifico

Uma tela viva

Movimento de cores, nuvens, raios de sol e sombras

Da total ausência de luz, surgiram as mais diversas nuanças e matizes

No céu, pude encontrar conforto

Através desta linda pintura, refleti sobre a sua ausência...

Percebi então, que um novo dia começava

Uma nova obra de arte configura

Raios de sol no horizonte de meu luto

Obrigado querida Mae

Seja feliz onde estiver...

 

Texto: Maurício Gervazoni

Foto: Maurício Gervazoni

Curtiu? Curta: https://www.facebook.com/poesiassemfronteiras

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!